Não a privatização do CAISM Água Funda/SP!

***

Os trabalhadores e usuários do CAISM da Água Funda, indignados com a intenção do governo do Estado de privatizar a unidade, divulgam manifesto denunciando o projeto e buscando o apoio da sociedade para evitar mais um golpe contra a saúde pública no estado de São Paulo.

***

“DIGNIDADE A SAÚDE MENTAL
SOMOS CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DO ÁGUA FUNDA

***
Somos trabalhadores do CAISM da Água funda, somos trabalhadores do SUS, da saúde mental e há anos lutamos para efetivar as conquistas da reforma sanitária e da reforma psiquiátrica. Falamos também por milhares de usuários que já atendemos e por toda uma história de respeito à dignidade da pessoa em sofrimento psíquico. Falamos também pelos movimentos sociais e por todos que defendem os direitos humanos e são contra políticas de higienização social como a internação compulsória.
***
Aqui neste Centro de Saúde Mental – CAISM da Água Funda – Dr. David Capistrano da Costa Filho, o melhor do Brasil – avaliado pelo Ministério da Saúde – está em vias de acontecer um grande ataque à saúde das pessoas, ao serviço e á política de saúde mental, aos trabalhadores e aos usuários do SUS e familiares.
***
Articulado pelo defensor do “manicômio álcool e drogas” Ronaldo Laranjeira e pelo “privatizador” Alckmin, está acontecendo a “venda” do CAISM Água Funda através da privatização, via o modelo de Organização Social (OSS), para uma possível administração de Laranjeira e sua entidade. Vão transformar um Centro de excelência em saúde mental em um centro de internação de álcool e drogas para atender as demandas de uma “higienização social” absurda que querem promover com a chegada de grandes eventos [Copa do Mundo e Olimpíadas]. Vão acabar com serviços e dizer que estão criando serviços.
***
Somos contra qualquer forma de privatização. Acreditamos que para a implantação de um novo serviço que sabemos ser necessário, que é o atendimento ao usuário de álcool e drogas, um serviço de qualidade reconhecida não precisa deixar de existir, serviço este com qualidade e reconhecido em avaliação do PNASH (Programa de Nacional de Avaliação de Serviços Hospitalares) .

***


**
A pretensão é extinguir um serviço de excelência e modelo em saúde mental que segue estritamente a política da reforma psiquiátrica da Lei Paulo Delgado, com serviços como CAPS/NAC 125 pacientes, 40 pacientes em residência terapêutica, internação de psicóticos agudos e reagudizados com 52 leitos e de dependência química com ou sem comorbidade (27 leitos) que vão ser “depositados” em qualquer lugar.  Um programa que é o único serviço do estado que atende comorbidade em saúde mental e dependência química, com profissionais qualificados e com atendimento inteiramente humanizado dialogando com as diversas redes do território.

***

NOSSA PERGUNTA É: PARA ONDE E COMO SERÁ FEITA A TRANSIÇÃO DESSA POPULAÇÃO?

-> Quem evitará internações desnecessárias de usuários atendidos no Hospital Dia?
-> Quem atenderá as recaídas e ou re-agudização dos usuários de drogas com problemas de saúde mental?
– > Qual serviço será referenciado para atender pacientes em crises?
– > Será que o governo do estado para construir um serviço precisa destruir outro?
– > Para onde irão os trabalhadores desse serviço que se especializaram, se qualificaram e trabalham em uma instituição reconhecida pelo PNASH como o 1º da grande São Paulo?
-> Para onde vai o investimento financeiro e aplicação de novas tecnologias implantadas nesse serviço?

***
Os trabalhadores e usuários estão indignados e assim como os diversos movimentos internacionais, dos indignados da Espanha, dos estudantes do Chile, do ocupe Walt Street dos Estados Unidos, nós vamos lutar pelo que acreditamos, pelo nosso trabalho e pela nossa história. Fazendo a luta política, jurídica e principalmente fazendo a luta nas ruas.
**
Em defesa da reforma sanitária e da reforma psiquiátrica:
**
->>SOMOS CONTRA A MERCANTILIZAÇÃO DA SAÚDE
->>SOMOS CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DO ÁGUA FUNDA
->>SOMOS CONTRA O “DESPEJO” E A DESASSISTÊNCIA EM SAÚDE PROMOVIDA POR ESTA POLÍTICA
**
Comissão de Mobilização em Defesa do CAISM da Água Funda”

***

Contato
Paulo Spina – (11) 7373-4783
prscontato@yahoo.com
Rosana Karla – (11) 9542-0661
rokaol@hotmail.com
***
 

3 respostas para Não a privatização do CAISM Água Funda/SP!

  1. Mario A. Moro disse:

    Durante lançamento Oficial da frente da luta Antimanicomial ocorrido no ultimo fim de semana em São Bernardo do Campo, fiquei sabendo deste protesto contra privatização CAISM Água Funda, onde como militante ativista do Movimento da Luta Antimanicomial, não poderia deixar de comparecer no Ato para fortalecer objetivo de sua repercussão. Sou usuário da saúde mental de Santo André – SP, onde após período de maus tratos em hospital Psiquiátrico, devido crises de sofrimento mental, iniciei no ano 2000 com surgimento da rede de Atenção Psicossocial na cidade de Santo André onde resido, passei receber tratamento acompanhado por múltiplos profissionais. Devido tratamento adquirido, passei ter condições de estar presente em Encontros fóruns, conferências, seminários….etc em defesa dos direitos humanos, cidadania e contra discriminação e preconceito. Hoje provando que um usuário da saúde mental, acima de tudo é um ser humano, merecendo inclusive estar inserido na sociedade, com direitos inclusive de acesso ao trabalho, e a voz nos meios das redes sociais e nas discussões que envolva politicas do SUS. Estive no ano passado participando como delegado no segmento dos usuários na IV-CNSM-Intersetorial; participado inclusive da Comissão executiva da Plenária Estadual de Saúde mental – Intersetorial que esteve sendo criada com deliberação do CES de SP, substituindo etapa Estadual de SP, pois SP foi único estado brasileiro a não chamar sua etapa estadual e com isso se não fosse mobilização em junto de grande numero de instituições e movimentos sociais….etc; São Paulo não teria como eleger e enviar seus delegados a Brasilia. Estive em 2010 também efetuando curso de politica publicas no CAPS -Itapeva, este ano eleito como membro da Câmara Técnica de Saúde Mental do CES – SP; e também como membro do Conselho Diretor de Unidade do NAPS- I(Sto André) onde preciso ainda do tratamentos periódicos, para manutenção dos medicamentos que ainda preciso usar.
    Como membro da equipe do jornal VOZES da saúde mental, mídia esta desenvolvida por usuários, familiares, e trabalhadores da saúde mental, com objetivo aos assuntos veridicos sobre saúde mental não poderia deixar de acompanhar estas discussões sobre privatização do SUS, envolvendo desta vez o CAISM da Agua Funda.

    • fops1 disse:

      Caro Mario,

      Gostaríamos de agradecer em muito seu prestígio ao blog, ao acessar a matéria, e de quebra escrever tão rico e elaborado comentário. Parabéns pela sua visão e reconhecimento da necessidade em se inserir nas lutas do setor da saúde, em especial, na tão importante luta antimanicomial.

      Abraços,
      Secretaria do Fops/PR

  2. […] Alguns dias atrás divulgamos aqui o manifesto de trabalhadores alertando para a privatização do CAISM Água Funda. Você pode conferir a postagem clicando aqui […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: