Vacinação contra gripe começa dia 25

***
Idosos, gestantes e crianças integram o grupo mais vulnerável à doença
***
  19/04/11 às 09:42  |  Agência de Notícias da Prefeitura de Curitiba
***
***
Começará no próximo dia 25 nas unidades de saúde da Prefeitura, a 13ª campanha nacional de vacinação contra a gripe.

A novidade deste ano é que, além da população idosa (com 60 anos e mais), também serão beneficiadas as grávidas em qualquer período gestacional e os bebês de 6 meses a 23 meses. Gestantes e bebês são considerados mais vulneráveis à doença que os demais grupos populacionais e, por isso, foram incluídos pelo Ministério da Saúde na campanha.

Foto: Luiz Costa SMCS

A vacinação vai até 13 de maio, quando deverão ser imunizados pelo menos 80% da população de cada segmento. Em Curitiba eles são compostos por 153 mil idosos, 16 mil gestantes e 30 mil crianças de 6 a 23 meses. Todos devem tomar a dose independente de serem cardíacos, asmáticos, portadores de doenças crônicas (como diabete, hipertensão arterial, insuficiência renal ou hepática) ou, ainda, de terem HIV/Aids ou estarem sob outras situações associadas a baixa imunidade.

Público – Além desse público, pessoas com doenças neurológicas e crônico-degenerativas (como Parkinson, Alzheimer e vítimas de acidente vascular cerebral ou derrame e demência, entre outras) também precisam se proteger contra a gripe. A vacina é importante principalmente para os idosos, grupo mais suscetível às doenças respiratórias.

“A única exceção é quem tem alergia grave à proteína do ovo ou a dose anterior da vacina, mas isso é muito raro e alertado pelos médicos que as acompanham”, observa a diretora do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde, médica Karin Luhm.

Vantagens – Karin lembra que a vacina é segura, geralmente bem tolerada pelo público e muito eficiente. “Algumas pessoas podem ter gripe depois de vacinadas, mas ela garantirá proteção para a grande maioria”, explica. Outra vantagem é que ela  raramente desencadeia reações. Quando acontecem, são manifestações leves que desaparecem no máximo em 48 horas. “Os benefícios da vacina são incomparavelmente superiores”, frisa a médica, referindo-se ao inchaço, vermelhidão e dor que podem aparecer em algumas pessoas, na região onde for aplicada a vacina.

A vacina é injetável e resultado da combinação dos três vírus de gripe atualmente mais frequentes entre as populações às quais se destina. Entre seus componentes está o vírus A / H1N1, da gripe que se tornou pandemia em 2009 e que agora circula como os demais vírus da influenza. Os vírus que constituem a vacina são inativados (mortos e fracionados) e, por isso, não podem causar gripe. O produto começa a produzir efeito – a imunização do organismo – de dez a quinze dias depois da aplicação.

Idosos – A proteção dos idosos contra as doenças respiratórias, para as quais a gripe funciona como porta de entrada, ilustra a importância das campanhas de vacinação. Acompanhamento feito pelo Centro de Epidemiologia mostra a queda dos internamentos hospitalares entre maiores de 60 anos desde o início das campanhas, no final da década de 90, por pneumonia e gripe.

Segundo dados do CE, caiu de 9,87 por mil (1998) para 7,1 por mil ( período 1999-2009) a taxa de maiores de 60 anos internados por aqueles motivos. O dado referente a 2010 ainda é preliminar e aponta para uma taxa de 4,3 internamentos por mil idosos pelas mesmas causas. Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação reduz de 32% a 45% a hospitalização de idosos por pneumonias e a mortalidade de 39% a 75%.

Onde ir – As 199 mil pessoas esperadas pelas autoridades sanitárias para receber a dose nas unidades de saúde e locais especiais de vacinação organizados pela Secretaria Municipal da Saúde.

Unidades de saúde – Unidades básicas e de Saúde da Família aplicarão a dose no período normal de funcionamento de cada uma.

Tenda da Boca Maldita – estará em funcionamento somente de 25 a 30 de abril, das 9h às 17h.
Centros municipais de urgências médicas (CMUMs) – exclusivamente nos finas de semana da campanha (dias 30 de abril e 1º, 7 e 8 de maio, das 9h às 18h).

No dia 30 de abril – data definida pelo Ministério da Saúde como dia nacional de mobilização da campanha, a dose será oferecida em 50 pontos da cidade. Entre eles estarão as unidades de saúde Ouvidor Pardinho, Mãe Curitibana, a tenda da Boca Maldita. Os endereços dos locais serão publicados no site da Prefeitura (www.curitiba.pr.gov.br) e por meio do telefone 156.

SAIBA MAIS

Crianças – De todos os segmentos beneficiados pela campanha de vacinação, apenas as crianças de 6 meses a 23 meses terão de retornar ao local de vacinação. É que para essas crianças, cujo sistema imunológico é ainda muito jovem e precisa ser estimulado, a dose única dada aos adultos é dividida em duas meias doses. A segunda parte da dose precisa ser tomada 30 dias depois da primeira.

Gripe e resfriado – A gripe ou influenza, prevenível com a vacina que começará a ser aplicada no dia 25 de abril, é bem diferente de resfriado.

Enquanto a gripe é causada pelos vírus influenza e geralmente provoca febre alta, mal estar geral, dores musculares e de garanta, além de tosse, pode evoluir para doenças mais graves como pneumonia.

Já o resfriado é causado por outros tipos de vírus e provoca a manifestação de sintomas mais leves como irritação na garganta, coriza e febre baixa.

***

*Retirado do Bem Paraná


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: